Jornal Florim

Novidades do Reino de Florentia e Outros Reinos

A verdadeira história da Rainha Stena

A Rainha Stena é a Rainha de Florentia e é conhecida por sua força e poderes inimagináveis, o que fez ela ganhar o título de Rainha Inabalável e Fada mais poderosa de Florentia. Então vem comigo conferir essa história, caso prefira acompanhar em vídeo, segue a história abaixo:

A história da Rainha Stena

Quando a Stena nasceu, ela nunca imaginaria que um dia se tornaria a rainha de Florentia. Isso porque seus pais eram simples camponeses do reino; Sua mãe era uma fada artesã chamada Camellia, que criava os mais variados objetos mágicos, enquanto seu pai, Augusto, era um humano sem magia que vendia pelo reino as criações da esposa. 

A família não tinha riquezas materiais, mas tinha o mais importante: o amor. Ali, Stena cresceu, amada e protegida, ela amava ajudar a mãe nas criações e depois, se divertia com o pai vendendo os itens pelo reino.

A doçura e bondade da pequena Stena chamava a atenção por onde ela passava; Ela, com seus poderes, fazia flores nascerem pelas estradas, criava pirulitos e doces para as outras criancinhas e ajudava qualquer pessoa que aparecesse em seu caminho.

Como filha de uma fada, Stena tinha esperanças de que quando ela fizesse 10 anos ela  ganhasse lindas asas e se tornasse oficialmente uma fada assim como a mãe. Não sei se você sabe, mas em Florentia uma fada só se torna uma fada mesmo quando ela faz 10 anos, que é a idade que as asas aparecem. Então, Stena contava os dias para seu aniversário de 10 anos. 

Porém se ela soubesse o que a aguardava nesse dia, ela jamais contaria os dias para ele… Na verdade, se ela pudesse, ela escolheria que esse dia jamais chegasse.

Isso porque aquele dia 10 de abril amanheceu ensolarado, com pássaros cantando, sem nenhum aviso de que ele seria o pior dia da vida da pequena Stena. Naquele dia Stena acordou, desceu as escadas procurando pelos pais na cozinha, mas tudo que ela encontrou foi uma carta em cima da mesa que dizia:

 Stena não poderia estar mais feliz, ela tirou a torta do forno, comeu um pedacinho e… não resistiu e pegou mais um e mais um, e depois mais outro… E quem sou eu pra julgar, tortas de maçã-alada caramelizadas são as melhores do mundo! 

Mas bom, a Stena esperou e esperou e esperou, o relógio pendurado na parede marcava mais e mais horas e nada dos pais dela voltarem para casa… Até que ela cansou de esperar e resolveu ir até a Praça Central de Florentia para tentar descobrir se alguém tinha visto os seus pais.

– Senhora Dulce, você viu a minha mãe hoje? – Ela perguntou para uma senhora que vendia doces na praça, mas a Senhora Dulce não tinha visto nenhum dos pais da Stena naquela manhã. 

Stena então seguiu perguntando para todos que ela conhecia, mas ninguém parecia ter notícias e o pôr-do-sol ia se aproximando. Temendo o escuro, Stena voltou para casa e tudo que ela tinha era aquele bilhete e um restinho da torta de maçã-alada.

Até que ela ouviu batidas na porta. Só podiam ser seus pais! Ela saiu correndo em direção a porta velha de madeira, abriu sem nem pensar duas vezes, só que ali seu coração quebrou em pedacinhos. Na porta, havia duas guerreiras de Florentia que olhavam para a garotinha com pesar… Nada precisou ser dito, elas só entregaram um pedaço da carroça do pai de Stena e ela entendeu tudo…

Os seus pais não estavam mais ali.

Anos mais tarde, Stena descobriu que a carroça dos pais havia caído em um desfiladeiro, o que ela achou estranho, porque eles não conheciam ninguém nas montanhas e não tinha motivo para irem até lá. 

Entretanto, naquele dia Stena não queria saber dos detalhes, ela só correu até o seu quarto e chorou e chorou… E assim o dia que ela mais aguardava, se tornou o dia mais triste de todos. Ela estava tão triste que até esqueceu o que aquele dia significava, e eu meio as suas lágrimas, suas asas de fada surgiram!

Stena era mesmo uma fada e tinha ganhado suas asas, mas isso não importava de nada agora. Sem pais, sem dinheiro e sem mais nada, Stena não poderia continuar naquela casa e a jovem garota começou a vagar sem rumo pelas ruas de Florentia.

Pois é, a infância da Stena não foi nada fácil, mas as coisas estavam prestes a melhorar um tiquinho… Isso porque, mesmo com tudo, a garotinha continuava com sua doçura e uma pessoa do reino tinha um enorme carinho por ela… 

Uma amável Senhora que você já conheceu: A Senhora Dulce. A Senhora Dulce não pensou duas vezes em acolher a pequena Stena e passou a criá-la como sua própria filha. A Senhora Dulce naquela época já trabalhava na cozinha do castelo; E ela tem orgulho de dizer que é a confeiteira mais habilidosa do reino e tenho que concordar, ela é mesmo! 

Assim, Stena passou a morar com a Senhora Dulce no castelo, ajudando-a nas tarefas da cozinha e Stena amava cozinhar! Fazia ele se lembrar um pouco das tardes fazem torta de maçã-alada ao lado da mãe e ela amava seguir as receitas super gostosas da Senhora Dulce.

Ao lado da Senhora Dulce, a Stena recuperou sua alegria e há boatos de que ela amava pregar peças e pegadinhas na galera do castelo…. E eu tenho fofocas sobre um dia desses!

Porque um dia teve um banquete no castelo, com a Rainha Edwina e vários convidados chiques… E a Stena resolveu aprontar.

Ela jogou uma magia nos docinhos que seriam servidos, e quando tudo chegou na mesa, os docinhos começaram a dançar sem parar e correr por toda mesa, pular na  cabeça dos convidados, foi um caos, a Rainha Edwina ficou desesperada!

Agora a gente sabe quem a Olivia puxou, né?

Mas bom, ali no castelo, Stena cresceu, junto com sua beleza, bondade e poder e não demorou para ela ganhar a admiração da Rainha Edwina, que não tinha herdeiros. 

– Stena, como estão os seus estudos de magia das fadas? – A Rainha Edwina perguntava, mas no fundo ela parecia saber além. 

Com todas as tarefas na cozinha, Stena não conseguia parar para estudar magia nem explorar muito seus poderes… Mas a Rainha Edwina parecia querer muito que ela começasse a fazer isso. 

Então, a Rainha passou a dispensar Stena das tarefas na cozinha e toda noite se encontrava com ela para ensinar mais sobre a magia das fadas e como despertar mais seus poderes.

Os meses se passaram e os poderes de Stena cresciam; ela era uma fada poderosa e carregava uma magia que ela jamais imaginou possuir…

Em uma das aulas, a Rainha Edwina explicou que as asas dela surgiram num momento de dor extrema o que fez com que a magia de fada dela fosse amplificada. 

O que é uma coisa muito rara, já que normalmente esse é o dia mais feliz de uma fada… Então o dia mais triste da Stena tinha dado a ela poderes ainda mais fortes, só que ela só queria se esquecer daquele aniversário. 

Porém, a Rainha Edwina ficava cada vez mais rígida com Stena… Passar um tempo na cozinha não era mais permitido, encontrar com suas amigas nem pensar e ela nem podia falar com a Senhora Dulce sobre o que estava acontecendo… a Edwina coordenava cada um dos passos da garota.

Edwina não tinha herdeiros e via em Stena a chance de Florentia ter uma nova Rainha a altura… 

Quando Edwina resolveu encerrar seu reinado, ela ordenou uma grande festa no reino, convocando até os florentianos das áreas mais remotas de Florentia para celebrar… Naquele dia ela passou a coroa para Stena, fazendo de uma camponesa, uma rainha. 

E naquele dia a Rainha Stena nasceu. 

Edwina então ganhou o posto de Grã-Rainha Edwina, mas desde a coroação de Stena ela desapareceu e nunca mais foi vista… E isso é papo pra oooutra verdadeira história, porque bora voltar aqui pra Stena. 

O reino acolheu a nova rainha sem julgamentos e Stena governava com tanta sabedoria, bondade e justiça que logo até os que não a apoiavam passaram a apoiar… Mas não foi assim que ela conseguiu o título de Rainha Inabalável.

Então senta que lá vem história, porque agora, vamos para um momento conturbado no reino de Florentia.

Três anos após a coroação de Stena, estranhas e monstruosas criaturas começaram a emergir das profundezas de Florentias… Eram criaturas monstruosas, feitas de sombras, olhos brilhantes como a lua e uma boca enorme cheia de dentes afiados… mas isso não era o pior sobre as criaturas, isso porque elas soltavam sons altos e assustadores capazes de tirar a sanidade de qualquer pessoa que ouvisse.

As criaturas foram nomeadas de Bradadores e elas semeavam o caos por Florentia; Destruiam cidades inteiras, assustavam até os ogros mais gigantes e nenhuma magia era capaz de detê-los… 

Como uma rainha justa, Stena decidiu juntar-se às guerreiras de Florentia nessa batalha e assim um plano foi feito: Todos Bradadores seriam atraídos até o centro de Florentia, onde eles seriam combatidos com todas as forças. 

Entretanto, no meio da batalha, os Bradadores com seus gritos fizeram todas guerreiras rolarem no chão pelos tormentos que os gritos traziam e eles estavam prontos para cercar a Rainha Stena…

Aquele som, aqueles gritos eram capazes de fazer qualquer pessoa se render. Se a Rainha se rendesse, Florentia seria tomada, entretanto a Rainha não se rendeu.

Na verdade, ela sequer estremeceu.

Ela queria se render, a dor era insuportável, mas Florentia precisava dela. Ela então, se lembrou dos ensinamentos de Edwina: A magia dela vinha da dor, as asas dela surgiram em meio às lágrimas.

Então Stena se lembrou daquele dia que ela não queria nunca mais se lembrar. A dor dentro dela era maior do que qualquer grito de qualquer bradador, ela então concentrou todo seu poder e soltou uma magia tão poderosa, mas tão poderosa que derrubou todos bradadores, transformando-os em pó.

Naquele dia ela ganhou o título de fada mais poderosa de Florentia e o posto de Rainha Inabalável…

Inabalável, Stena pensou, se eles ao menos vissem em quantos pedaços eu me parti por dentro para ganhar essa batalha…

A Batalha dos Bradadores mudou a Rainha Stena para sempre e ela sentia que jamais voltaria a sentir algo novamente. Até que ela encontrou o amor… Eu sei que vocês tem curiosidade sobre essa parte, mas….

É gente, não posso falar sobre esse momento íntimo da Rainha Stena… ela ameaçou parar de me enviar torta de maçã-alada caramelizada, aí já viu né… mas prometo que quando ela deixar eu conto. 

Mas tudo que eu posso dizer é que quando uma princesinha chamada Amora, não sei se você conhece, nasceu… A Stena reencontrou a luz dentro de si e a dor que ela sentia, ficou pequenininha em meio a tanta alegria.

Ela amava fazer torta de maçã-alada caramelizada para sua filha, assim como sua mãe fazia para ela e ela derreteu de amores quando ouviu Amora dizer pela primeira vez:

– Essa é a minha torta favorita! 

Já quando a Olivia nasceu eu preciso dizer que a Rainha Stena se arrependeu de todas pegadinhas que ela fez na infância 🤭

E essa é a verdadeira história da Rainha Stena, que acaba aqui, com o final feliz, mas as aventuras dela e da Princesa Amora estão só começando! E talvez esse final feliz não dure muuuito tempo…. 

Então se você quer conhecer mais do mágico Reino de Florentia e conhecer a desastrada princesa Amora, você precisa ler o Diário de Uma Princesa Desastrada!

Agora que você já conhece a história da Rainha Stena, que tal conferir a receita da torta de maçã-alada caramelizada e a lenda por trás da sobremesa? Como vimos é a favorita dela e da Princesa Amora!

Como fazer a Torta de maçã-alada caramelizada

Como fazer a Torta de maçã-alada caramelizada

A lenda da torta de maçã-alada caramelizada

A lenda da torta de maçã-alada caramelizada

O Diário de Uma Princesa Desastrada ® – Todos direitos reservado, proibida a reprodução

ilustrado por Tácyla Priscila @Tacylapriscila

AUTORIZADO
POR FLORENTIA
Siga a Princesa Desastrada
@aprincesadesastrada